Sê paciente; espera
que a palavra amadureça
e se desprenda como um fruto
ao passar o vento que a mereça.
 
Eugénio de Andrade
 
 
publicado por lapiseira às 21:03